segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Desigualdade Social

Este não é um texto sobre economia, mas sim um ponto de vista sobre como surge a desigualdade social.

Falar em desigualdade social é um tema, além polêmico, delicado, pois envolve uma série de fatores que estão ligados ao dia a dia de cada pessoa.

A desigualdade é produto da ganância e tratando o ser humano como uma espécie, não temos nada de diferente do comportamento animal, que briga por territórios, comida, melhores parceiros. A diferença é que os humanos acabam resumindo tudo isso ao capital.

Ao contrário do que muitos pensam, o capital, ou capitalismo não é a causa, pois capitalismo é apenas uma prática humana de trocas pra manter a existência, mas a ganância, intrínseca às pessoas, é que cria uma situação de não igualitária. Nós brigamos por melhores lugares nos ônibus, no cinema, queremos sempre os primeiros lugares, tanto é que competição é nosso grande entretenimento, veja como o brasil pára pra assistir jogos de futebol e briga quando seu time perde... 

A verdade é que temos um instinto natural de competição e isso se deu pela necessidade de sobreviver. Na época das cavernas os humanos e os animais disputavam pela melhor caça, ou até para ver quem seria a caça ou o caçador. Desenvolvemos armas e ferramentas. Nossa civilização atual existe por causa disso.

Mas para falar da atualidade e de forma política, a própria estimula esse tipo de desigualdade, ao favorecer empresários por meio de lobby (compra de favores políticos). O capitalismo não é esse tipo de prática, mas infelizmente é possível utilizar o sistema desta forma. A verdade é que nenhum sistema é completamente perfeito, todos têm suas falhas, seja o socialismo, o liberalismo, o estadismo e qualquer outro.

Para os liberais, que defendem a prática do livre mercado, o capitalismo deveria ser um sistema de enriquecimento do país, das pessoas, entretanto, com o cenário político atual, cobrando cada vez mais impostos e intervindo, muitas vezes, de forma indevida, impede a prática do livre mercado e da utilização do sistema capitalista.

Todos queremos dar uma vida mais feliz e próspera para nossos familiares e cada um pode conseguir isso de forma justa. Ou seja, todos temos o direito de competir, de gerar riquezas, de encontrar um meio para realizar nossos sonhos. Mas o fundamental é respeitar o outro e construir meios para que, não apenas a nossa família, mas também, as famílias de todos os outros seja bem sucedidas.

Obrigado pela leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário